Notícia - Cotidiano

Compartilhar:

Tecnologia e Arquitetura

O container dos seus sonhos

Baixo custo e agilidade na obra podem mudar o futuro das construções

O sonho da casa própria ou de ter um negócio está na cabeça da maior parte das pessoas, em especial, dos brasileiros. Contudo, alcançar um desses objetivos não é tão fácil quanto a gente gostaria. Requer bastante tempo, persistência, dinheiro, pagamento de inúmeros impostos, documentação e muita paciência na hora da construção que, geralmente, é um processo bem demorado. Será? E se sua casa ou escritório fossem feitos a partir de containeres? Parece estranho, mas a moda já pego no exterior e está chegando para ficar em solo brasileiro.

Sucesso no exterior

As construções feitas a partir do reaproveitamento de containeres já é um sucesso nos países de tradição portuária, na Europa e nos Estados Unidos. Com isso, a arquitetura contemporânea ganhou muito. Cheias de formas geométricas e cascteristicas modulares, a criação de casas e escritórios lembra uma brincadeira feita com peças de lego gigantes. As construções se dão a partir de containeres sem utilidade comercial que virariam sucata.

Algumas vantagens colaboram para a popularização dessa novidade. As principais são os custos, que são bem menores, e o tempo de obra, que também é bastante reduzido. Além disso, vale destacar os valores socialmente corretos, como reciclagem e sustentabilidade.

Chegada ao Brasil

Tendência no exterior, a novidade chegou também aqui no Brasil, onde encontrou um mercado pouco explorado no que diz respeito à mecanização e pré-fabricação na construção. Os principais projetos começaram a ser vendidos pela arquiteta catarinense Livia Ferraro, criadora do projeto Ferraro Container Habitat. A construção base do projeto é um módulo de 15 m² que custa cerca de R$ 39 mil. Faz parte da composição desse produto, o acabamento – com piso feito em bambu laminado e uso de pneu reciclado – e mobília, formada por mesas e bandos embutidos e sofá-cama. Além disso, a casa tem armazenamento de água da chuva, painéis de energia solar e sistema de tratamento de resíduos.

Inclusive, Maringá já ganhou alguns empreendimentos cujas construções são feitas a partir de containeres. Porém, ainda há muito que evoluir nesse sentido por aqui.


Baixo custo e rapidez

Ganhando cada vez mis espaço em todo o mundo, esse tipo de projeto pode atender às demandas por construções com baixo custo e rapidez na obra, que dura cerca de três semanas. Também seria uma boa opção para o caso de catástrofes naturais como temos visto por tudo o Brasil e pelo mundo, pois serviria de alojamentos temporários para grandes populações, mostrando assim a versatilidade dessa proposta. Na Holanda, essa ideia foi solução para moradia de estudantes universitários. Eles construíram uma Vila Universitária com containeres.
No entanto, para aqueles que gostam de mais sofisticação e luxo, há também a possibilidade de os containeres serem utilizado em construções de alto padrão. Em alguns casos, depois da construção finalizada, sequer dá para perceber que ela foi feita de containeres, como é o caso do Hotel Travelodge, em Uxbridge, na Inglaterra.


Construções comerciais

A novidade não tem limites. Os mais variados tipos de construções podem ser feitas com base nos containeres. Algumas grandes empresas já aderiram à ideia. A Puma, por exemplo, tem uma loja chamada Puma Container Store, feita a partir desse tipo de material. Porém, pequenos negócios também podem ser planejados, como é o caso da construção de um quiosque para o funcionamento do Café Illy.
Outra boa notícia é o Box Office, uma estrutura composta por 12 escritórios coloridos e bastante iluminados que foram desenvolvidos com 32 containeres. O Box Office fica em Providence, Rhode Island, nos Estados Unidos. O novo formato de construção também apresenta alta performance de isolamento, com janelas e portas energeticamente eficientes para controlar o clima e minimizar a perda de calor dentro e fora dos espaços do escritório. Essa foi uma das prioridades do projeto.O excêntrico centro comercial tem passarelas suspensas ao ar livre e escadas. Além disso, os tamanhos dos escritórios variam de 195 m² a 780 m². No prédio de três andares, o custo com aluguel varia entre R$ 20 mil e R$ 35 mil por ano.

Ainda mais próximo de nós, as estruturas de containeres estão sendo estudadas há alguns anos como possibilidade de se tornarem salas de aula em Londrina. Como aumento da procura por vagas em novos bairros e sem projeto de construção de novas escolas, há alguns anos, viu-se no containeres a solução para atener à demanda de vagas no ensino fundamental. No entanto, ainda se trata apenas de uma ideia.



Postado por: Cínthia Carla