Notícia - Viagem

Compartilhar:

Por que temos medo de viajar?

Viajar de acordo com sua definição é transitar de um local para outro; andar numa estrada; realizar uma viagem; e até mesmo ter alucinações sob efeito de drogas. Talvez a mágica da viagem esteja justamente conectando seus significados, o momento que se podem ter alucinações em estado de lucidez, pois a viagem é uma fuga da real sociedade, e isso é fantástico.

img_4857

Todo mundo espera por um feriado, um final de semana prolongado e finalmente suas férias depois de um ano inteiro de trabalho suado. Projetam idas para a praia, para a lagoa, ou para casa da vó, em busca de livrar um pouco suas mentes das obrigações diárias, em busca de deixarem alucinar-se por instantes de liberdade. A viagem se transforma em remédio, terapia seja lá o que for para suavizar suas almas, quer por instantes ou por anos.

Ainda há quem tenha medo de fazer isso e se jogar. Medo de não ter dinheiro o suficiente, medo de ir muito longe, medo do que encontrará por lá, medo de deixar alguém para trás. Medos que vão criando desculpas e confortando a mente de que tudo está bem do jeito que está, de não se permitir mudar. A famosa zona de conforto.

dsc04755

Quando fui para o Quênia algumas pessoas acharam que eu iria morrer por lá e não voltar mais, que besteira fazer trabalho voluntário na África. Depois, uma viagem por países na América do sul atravessando fronteiras de ônibus é claro que não daria certo. Imagina dois anos morando na China e comendo insetos, essa com certeza eu não sobreviveria. Diziam-me que dava tempo de desistir, que eu poderia até escolher outro destino e no fim me perguntavam se eu era louca. Uns anos mais tarde e pela contrariedade da vida as mesmas pessoas me enviavam mensagens dizendo que era tudo lindo, uma experiência e tanto, para eu aproveitar muito que estava acabando e me desejavam boa sorte para eu voltar à realidade. Isso me fez ver as coisas de uma forma muito engraçada. Eu precisava de sorte agora para voltar à realidade? A realidade que é louca. E ela cria pessoas loucas que acreditam ser normais. Eu também tive medo, muito mesmo. Tive medo de ir sozinha e me acontecer algo por eu ser mulher. De ficar doente e não saber falar o que estava sentindo, não conseguir ajuda.

De o dinheiro ser pouco e eu passar perrengue. Medo das pessoas que eu dei tchau, de (um talvez) não tiver tempo de vê-las de volta. Tive medo de pensar em como seria lá, e aqui sem a minha presença. Mas a minha vontade de ir sempre foi maior do que todos esses medos juntos. E se você quer saber de uma coisa, isso tudo é ansiedade em querer adivinhar um futuro de mudanças, uma novidade que está por vir, que no fim das contas é tudo ilusório porque ninguém adivinha nada, a gente só vai vivendo. As viagens nem sempre são perfeitas, em alguns momentos eu fiquei doente sem força nem para pegar minha mochila, sem dinheiro, passei perrengue, fui roubada, meu cachorro morreu, meu irmão se formou e eu não estava, minha amiga casou. Mas isso não chegou nem perto do monstro enorme de medos e imaginações que eu tinha criado na minha mente. Você indo ou não as coisas continuarão acontecendo, as pessoas seguirão as vidas delas. É muito difícil sim dar tchau para quem fica, mas vai doer muito mais daqui algum tempo se você nunca for.

img_5768


No caminho te garanto que existem muito mais pessoas do bem do que o contrário. Você encontra um estoque infinito de sorrisos e gente disposta a te ajudar. Se depara com coisas que te fazem enxergar que você é só mais um no planeta, como qualquer outro. Encontra histórias e culturas que te fazem molhar os olhos de emoção só de estar ali presenciando aqueles momentos únicos, e de estar vivo. Na viagem você para, observa, respira, atrai energia boa e pessoas. E acredite, que se seu medo é de ficar sozinho isso só acontecerá se você quiser. Que não é ruim também, ficar um pouco imerso na sua mente, se procurar e conhecer. Há momento para tudo. Não tenha medo de se jogar da realidade. O que aprendi viajando é muito maior do que qualquer outra coisa, e ninguém tira isso de mim jamais. Sua família não vai sumir por você estar longe, seus amigos os (poucos) que valem a pena querem mais é que você vá mesmo porque sabem que estarão com você.

dsc01512

Viajar não é caro, é investimento para seu ser humano, é auto-conhecimento e empatia. E existem muitas maneiras de ir, se você tem vontade vá atrás de oportunidades, bolsas de estudos, trabalho no exterior. Vá para a casa da vó sim no final de semana, para a praia no final do ano, mas se desafie a lugares desconhecidos também. Se sonha em viajar não desista e pense que é impossível, viajar nutre a alma e tudo depende de como você encara os fatos. Depois de tudo, vale a pena.

Para conhecer outras viagens e aventuras do Baú do Viajante, clique na imagem abaixo e acesse o site! você não vai se arrepender ;)



Postado por:

Mais acessadas

Veja as mais acessadas na última semana
25 coisas sobre Maringá, pela Após 8 meses morando em...
Ingressos dos shows da Expoingá Começaram a ser vendidos nesta...
Maringá Gratuita 2016 Pensando no momento econômico...
Virada Cultural de Maringá 2016 Saiu a programação...
26 lugares em Maringá que Seu aniversário está...